Ao Pôr-do-Sol

Sobre tudo, onde estou?
Quem sou eu? Talvez você não saiba, ou não precise realmente saber
Escrevo num blog que fala de tudo e ao mesmo tempo cala ignorantes
Um espaço pra quem tem coração, mas que não se importa muito
Pra quem precisa sentir, ou lembrar que sente o mesmo que eu, tu e eles

Uma estrada que é feita de pensamentos
Pensamentos conseguidos na estrada
Pode ser longo, curto, verdadeiro, mentiroso, não importa
Desde de que seja um pensamento, há de servir pra algo

É uma estrada onde o infinito pode ter fim
Ou em que o finito nunca acaba
Tudo é ponto de vista, e você sabe disso
A vida é ponto de vista, poesia é ponto de vista

Uma estrada que nos leva, nos conduz uma cruz, uma espada
Se já está traçada ou se a traçamos, eu não sei
Mas todos, invariavelmente todos caminham juntos
Unidos por um elo que eu não conheço
Na mesma estrada ao pôr-do-sol.

Published in: on Junho 16, 2010 at 6:36 pm  Deixe um Comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://naestradaaopordosol.wordpress.com/2010/06/16/ao-por-do-sol/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: