A Melhor Época da Vida

“Essa é a melhor época da sua vida!”.
“Você acha mesmo?”.
“Claro que sim! Quantos podem dizer que não dependem de ninguém senão de si?”.
“Não sei, alguns que eu conheço”.
“Bobagem, eles são minoria, tenho certeza. Você está na melhor”.
“Com rodas cromadas, tanque cheio a acelerando além do limite?”.
“É o que você diz, com toda essa criancice de Mad Max, The Road Warrior”.
“Na verdade, é uma criancice de Born to Run”.
“Que seja, mas a verdade é que hoje você tem vinte e seis anos, eu também. A diferença é que a mulher amadurece cinco anos na frente do homem”.
“Quem disse isso?”
“Eu vi em uma revista”.
“Ah…”.
“Hoje nós dois queremos coisas completamente diversas. Estamos vivendo fases diferentes”.
“E o que você quer?”.
“Não sei. Não muito. Um cara estável, que não me troque por uma piranha de vinte anos e pense, de vez em quando, em compartilhar um futuro comigo”.
“Sei. Sabe o que eu acho? Acho que você está desperdiçando os melhores anos da sua vida”.
“Mesmo? Quantos relacionamentos você desfez depois que terminamos?”.
“Muitos. Em dez anos eu queimei muitas pontes. Mas não por isso. Eu só acho que esperar por um cara estável e tudo o mais, é uma perda de tempo. Vocês garotas sonham com alguém que venha lhes salvar de uma vida sem perspectiva com caras da faculdade e esquecem o que faz os relacionamentos durarem”.
“E o que seria?”.
“Ah, vocês repetem para si que não querem só dar rapidinhas com aquele cara que usa camisa de banda e tênis all star e embarcam, em seguida, em relacionamentos com caras mais velhos, esperando que eles sejam diferentes e lhes ofereçam alguma segurança. Que segurança seria essa? Eu não sei. A menos que desfilar em um carro reluzente e degustar um bom vinho antes de dormir no apartamento dele, seja segurança”.
“Eu não acho que isso seja segurança”.
“Mas você nega que isso acontece com garotas?”.
“Não”.
“O mais engraçado vem depois, quando essas garotas descobrem que não precisam realmente de carros reluzentes, vinhos ou apartamentos. Que tudo o que elas precisam é de um ser humano de verdade. Alguém que lhes ame de volta”.
“Você está sendo cruel comigo”.
“Jamais. Fizemos o melhor amor que havia para ser feito. Mas era cedo demais. Era manhã e hoje é pôr-do-sol. Em outra vida, teríamos sido um time e tanto”.
“Mas você continua o mesmo canalha, sabia?”.
*Risos* “ Não! Por quê?”.
“Dez malditos anos e você continua me convencendo que ir embora ainda é a melhor solução”.
“Eu nunca pedi para que você fosse embora”.
“Não, mas terminou comigo por causa de uma garota que podia ir com você”.
“Só depois descobri que eu não estava indo a lugar algum”.
“Aí foi tarde”.
“Sempre é tarde demais para pedir desculpas”.
“Então houve o professor. Você esperava que eu aceitasse um pedido de desculpas depois que voltou, mas ele chegou primeiro”.
“Com todas as promessas de estabilidade, carro reluzente e…”.
“Tudo o que você não pôde me dar”.
“Tudo o que eu não sabia que você queria”.
“Era o que eu queria”.
“E agora tudo o que você quer é alguém que não lhe troque por uma piranha de vinte anos. A vida é irônica”.
“A vida é cruel. Hoje, você vive a melhor época de sua vida. Confiante, levemente canalha e – Deus, como eu vou me arrepender disso! – mais charmoso do que nunca. E eu? Meu presente de Natal seria um cara estável, que não me troque por uma piranha. Não é justo”.
“Amor, eu só jogo. Não sou eu que faço as regras”.

*Ao som de Segurança – Engenheiros do Havaii*

The URI to TrackBack this entry is: https://naestradaaopordosol.wordpress.com/2010/06/23/a-melhor-epoca-da-vida/trackback/

RSS feed for comments on this post.

11 comentáriosDeixe um comentário

  1. “São os melhores anos da sua vida”!

    Podem ser perfeitos, como (quase) tudo que parte da imaginação.

    Reconheço essas linhas…

  2. Gostei do texto

  3. […] This post was mentioned on Twitter by Day and João Paulo de Sousa , João Paulo de Sousa . João Paulo de Sousa said: A Melhor Época da Vida https://naestradaaopordosol.wordpress.com/2010/06/23/a-melhor-epoca-da-vida/ […]

  4. Fato!

  5. Niilismo prático sempre tem um bônus de charme. Só não é prático de verdade.🙂

  6. Muito bom o texto,incrivel dialogo de bar.

    Parabens cara.

    Contiune assim
    Abraço

  7. Parabéns amigo, descobri este blog ( que esta a partir de agora nos meus favoritos) na comunidade do Bukowski no orkut. Um texto muito bom e ágil, além de ser uma leitura que flui e mostra a cara de um bom escritor. Te convido a conhecer meus textos no recanto das letras.
    http://recantodasletras.uol.com.br/autores/marceloriboni

  8. Parabéns pelo texto! gostei bastante, vou acompanhar o blog!

  9. Muito bom o texto, achei seu blog pela comunidade do Californication, vou acompanhar sempre agora.
    Parabens!

  10. […] Já falamos neste bar, nesta mesmo horário até, há seis anos atrás, sobre sua tara por Born to R… Não houve nada de arte. Só porre de uísque paraguaio e antigos ressentimentos. Espero que […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: