[TRADUÇÃO] Álbum Born To Run – Bruce Springsteen Parte 1

Born to Run


Era pra ser algo diferente disto.
Era pra ser uma introdução objetiva a Born To Run.
Mas eu não consegui.
Dylan me obrigou a enxergar o fim da inocência de todas as coisas.
Muddy Waters me fez voltar às juke joints para dançar.
Ninguém tinha falado comigo honestamente.
Ninguém tinha escrito canções sobre mim.
Ninguém, exceto Bruce Springsteen.
Em 1975, ao compor o épico sobre o amor em quatro rodas, o garoto de Jersey não tinha noção de que, trinta e cinco anos depois, aquelas canções seriam tiros de espingarda em alguém enterrado no milharal, falando sobre carros envenenados, amores talvez perdidos e futuro absolutamente incerto.
É sobre isso que trata o disco inteiro.
A seguir, tentei fazer o melhor possível para traduzir todas as canções.
Com as gírias e o desprendimento juvenil a elas inerentes.
Mas, um aviso: antes de tudo, Born To Run é um sentimento.
É você e sua garota – ou, você sem sua garota – acelerando estrada afora em direção à terra prometida que provavelmente só exista na imaginação.
Isso não poder ser compartilhado em palavras.
Bruce Springsteen tinha 25 anos quando compôs aquelas canções.
E ele é um cara como eu ou você. Sem muita técnica, mas com um coração que arrebenta o peito
É preciso entender tudo sozinho.
Apenas experimente ter vinte e poucos anos, uma sacola cheia de decepções na bagagem e um veículo que acelere acima de 150 Km/h; em alguma rodovia fantasma você avistará os heróis arrebentados na última viagem desesperada.
Se ainda não conhecia Bruce Springsteen, tenho muita pena de você

Estrada Trovejante *Thunder Road* (1)

A porta de tela bate
O vestido de Mary ondula
Como uma visão, ela dança ao redor da varanda
Enquanto o rádio toca
Roy Orbison cantando para os solitários (2)
Hei, sou eu e quero somente você
Não me mande para casa outra vez
Não posso encarar a mim mesmo sozinho de novo
Não corra de volta para dentro de casa
Querida, você sabe exatamente para o que eu estou aqui
Então, você está assustada e pensando
Que talvez nós não sejamos mais aqueles jovens
Demonstre um pouco de fé, há mágica pela noite
Você não é uma beldade, mas, ah, você está bem
Oh, e isso está bem para mim

Você pode se esconder embaixo dos seus cobertores
E analisar sua dor
Riscar o nome de seus namorados
Atirar rosas na chuva
Gastar o seu verão rezando em vão
Para que um salvador apareça por essas ruas
Bem, agora eu não sou nenhum herói
Isso está bem claro
Toda a redenção que eu posso te oferecer, garota,
É embaixo desse sujo capô
Com uma chance para fazer as coisas darem certo de alguma forma
Hei, o que mais nós podemos fazer agora
Exceto baixar o vidro da janela
E deixar o vento soprar seus cabelos para trás?
Bem, a noite está começando
Essas duas pistas nos levarão a qualquer lugar
Nós temos a última chance de tornar isso real
Para trocar essas asas por algumas rodas
Suba aqui
O paraíso está esperando estrada abaixo
Oh, venha, pegue minha mão
Dando o fora esta noite para a Terra Prometida
Oh, estrada trovejante, oh, estrada trovejante,
Oh, estrada trovejante,
Esperando lá fora como uma assassina ao sol
Hei, eu sei que é tarde, (mas) nós podemos fazer isso se corrermos
Oh, estrada trovejante, sente-se e segure firme,
Estrada trovejante.

Bem, eu tenho esse violão
E aprendi como fazê-lo falar
E meu carro está estacionado lá atrás
Se você estiver pronta para fazer essa longa caminhada
Da sua varanda da frente até o meu banco da frente
A porta estará aberta, mas a viagem não é de graça
E eu sei que você está sozinha
Por palavras que eu nunca disse
Mas esta noite nós seremos livres
Todas as promessas serão quebradas
Há fantasmas nos olhos
De todos os garotos que você dispensou
Eles assombram esta empoeirada estrada de praia
Em carcaças esqueléticas de antigos Chevrolets

Eles gritam seu nome pela rua à noite
Seu vestido de formatura está em farrapos aos pés deles
E no solitário frio que antecede o amanhecer
Você escuta seus motores rugindo sem parar
Mas quando você sai na varanda, eles se foram no vento
Então, Mary, suba
Esta é uma cidade de perdedores
E eu estou dando o fora dela para vencer (3).

(1) O título vem de um filme homônimo de Robert Mitchum.

(2) No original (“Roy Orbison singing for the lonely”) há uma referência à canção Only the Lonely de Orbison.

(3) Springsteen ainda faria uma canção que dá seqüência aos acontecimentos de Thunder Road, a pessimista The Promise, escrita em meados de 1975, mas somente lançada oficialmente no disco 18 tracks (1999).

***

Indiferença na Décima Avenida *Tenth Avenue Freeze Out*

Lágrima cai sobre a cidade
Motoqueiro malvado (4) procurando por satisfação
Parece que todo o mundo vai bem
E você não encontra um quarto para se mudar
Bem, é melhor mesmo que todos se mudem
Porque estou correndo no lado errado
E tenho minhas costas na parede
Indiferença na décima avenida

Estou sozinho na selva
Aproveitando todo o calor que eles estavam me dando
A noite é escura, mas a calçada é brilhante
E demarcada com a luz dos vivos
De uma janela do cortiço o rádio toca
Dobro a esquina e as coisas ficam rapidamente silenciosas
Sou acertado pela indiferença da décima avenida
Indiferença na décima avenida
E eu estou completamente sozinho, completamente sozinho
E, garoto, é melhor visualizar
E eu estou comigo mesmo, estou comigo mesmo
E não posso ir para casa

Quando a mudança foi feita na outra parte da cidade
E Big Man (5) se juntou à banda
Vindo da costa para a cidade
Todas as belezinhas levantaram as mãos
Eu me sentarei tranquilamente e rirei
Quando o motoqueiro e Big Man partirem esta cidade em duas
Juntamente com a indiferença na décima avenida
Indiferença na décima avenida

(4) No original “Bad Scooter” é um pseudônimo de Bruce Springsteen. A música fala sobre a formação da E-Street Band.

(5) Clarence Clemons, saxofonista da E-Street Band.

***

Noite *Night*

Você se levanta todas as manhãs ao som do despertador
Chega atrasado ao trabalho e seu chefe faz dele um inferno
Até você dar o fora em uma viagem à meia-noite
Perdendo seu coração para uma bela garota
E tudo parece certo quando você tranca a casa,
Apaga as luzes e cai na noite

O mundo está arrebentando as costuras
E você é só um prisioneiro dos seus sonhos
Abraçado pela vida, porque você trabalha o dia todo
Para fazer voar seus sonhos à noite.

As ratoeiras cheias de cruzados espirituais
Os circuitos alinhados e lotados de invasores cromados
E ela é tão linda que você se perde nas estrelas
Enquanto cavalga no seu caminho entre os carros
E se coloca sob o sinal, quando ele muda para verde
Com fé na sua máquina, você a faz gritar noite adentro

Você está apaixonado por todas as maravilhas que isso traz
E cada músculo do seu corpo canta quando a rodovia se incendeia
Você trabalha das 9 as 5 e de alguma forma sobrevive até a noite
Inferno o dia todo, eles estão te empurrando para fora
Mas esta noite você vai romper todas as entranhas
E isso estará certo, isso será certo e será hoje à noite

Você sabe que ela estará esperando lá
E você jura que vai encontrá-la de algum jeito
Em algum lugar esta noite, você acelera triste e livre
Até que tudo o que você possa ver seja a noite

***

Ruas Obscuras *Backstreets* (6)


Em um suave e infestado verão
Eu e Terry nos tornamos amigos
Tentando em vão respirar
O fogo no qual havíamos nascido
Pegando carona nos arredores
Dando confiança um ao outro
Dormindo naquela velha casa de praia abandonada
Desperdiçando-nos no calor
E nos escondendo nas ruas obscuras,
Escondendo-nos nas ruas obscuras
Com um amor tão forte e cheio de derrota
Acelerando por nossas vidas à noite nessas ruas obscuras

Dançando lentamente na escuridão
Pela praia de Stockton’s Wing
Onde os amantes desesperados estacionavam
Sentamo-nos com o último dos reis da Duke Street (7)
Encolhidos em nossos carros
Esperando pelo soar do sino
No coração profundo da noite
Para nos aliviar de tudo
Para corrermos nas ruas obscuras
Corrermos pelas ruas obscuras
Nós juramos que viveríamos eternamente
Nas ruas obscuras e faríamos isso juntos

Intermináveis juke joints (8) e Valentino drag
Onde dançarinos se livravam das lágrimas pela rua
Vestidos em andrajos
E acelerando escuridão adentro
Alguns bem machucados, outros realmente morrendo à noite
Às vezes parece que você pode ouvir
Toda a maldita cidade chorando
Culpe-a pelas mentiras que nos mataram
Culpe-a pela verdade que nos abateu
Você pode culpar tudo isso por mim, Terry
Não me importa agora
Quando o colapso bateu à meia-noite
Não havia nada mais a dizer
Mas eu odiei aquele cara e te odiei você quando foi embora

Deitado aqui na escuridão
Você é como um anjo no meu peito
Apenas outro mendigo de corações
Chorando lágrimas de infidelidade
Lembre todos os filmes, Terry
Que nós fomos ver
Tentando aprender a andar como os heróis
Que pensávamos que tínhamos de ser
E depois de todo esse tempo
Descobrir que somos exatamente como o resto
Encalhados no estacionamento
E forçados a confessar
Para nos escondermos nas ruas obscuras
Escondermo-nos nas ruas obscuras
Nós juramos amizade eterna
Nas ruas obscuras até o final

Escondendo-nos nas ruas obscuras
Escondendo-nos nas ruas obscuras…

(6) Literalmente, Backstreets significa as ruas marginais a uma principal. Na canção, figurativamente, representa um local onde os jovens se reuniam para beber, namorar e pegar racha, um lugar onde se podia estar longe dos olhos do público.

(7) Possivelmente, Duke Street Kings tenha sido uma gangue de Jersey
(v. http://www.memorizedbreaths.com/2007/03/backstreets_bru.html)

(8) Juke Joint é uma expressão que significa algo como “dançar e bagunçar”. Servia originalmente para designar aqueles cafés anexos às grandes plantações de algodão da região sul dos EUA, freqüentados exclusivamente por negros após um dia de trabalho na cultura de algodão, nas quais se apresentavam bandas locais de blues clássico. Na música, é usada no sentido de festas para se dançar e bagunçar.

***

The URI to TrackBack this entry is: https://naestradaaopordosol.wordpress.com/2010/06/28/traducao-born-to-run-bruce-springsteen-parte1/trackback/

RSS feed for comments on this post.

7 comentáriosDeixe um comentário

  1. Se corre sangue em suas veias, se você um coração pulsante, se você já amou de verdade, irá se identificar com pelo menos 1 música (sendo pessimista) do Bruce Springsteen.

    Ele mostrou que “Realmente é possível”, que “Vale a pena lutar”, e é por isso que sigo Na Estrada à procura do meu pôr-do-sol.

    “Um cara comum, sem muitos dotes virtuosos, com sua velha Fender Telecaster e com uma poesia bruta que sai das ruas de Jersey, passeia pelo pop, pelo rock’n roll… E consegue ser crua, pessoal, intensa, raivosa, romântica…”

    Nesse caso foi com Bruce, mas poderia ser você, eu ou qualquer um de nós.

  2. Good journey and experience!

  3. Adoro o teu blog!!
    Continua porque é maravilhoso ouvir e sentir o nosso BOSS!

  4. […] ela que essa seria a última chance de fazer isso dar certo, pediu que ela seguisse com você pela Estrada Trovejante, fazendo mil e uma juras de amor já que vocês dois nasceram para dar o fora desse lugar de […]

  5. […] sobre destemor e ausência de medo, não é? É sinal de fraqueza dizer a sua garota que se é “apenas um solitário e assustado cavaleiro”. No entanto, agora, nessa Estrada ao Pôr-do-Sol tudo é diferente. Nós caminhamos pela […]

  6. Realmente maravilhosas essas traduções. Parabéns!

  7. […] – Ambas bebem na mesma fonte. A infinita highway se refere às escolhas que se faz, ao modo como se decide viver, On the Road também. Li esses dias um livro do Humberto Gessinger. Ele diz que o tema da “estrada sem fim” é apenas um lugar-comum, tanto aqui quanto no velho country americano. E olha que modéstia nunca foi o forte do Humberto! Ele diz que Infinita Highway é mais próxima da longa estrada da vida de Milionário e José Rico do que da highway mitológica dos americanos. […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: