[TRADUÇÃO] Álbum Born To Run – Bruce Springsteen Parte 2

Nascidos Para Fugir *Born to Run*

Durante o dia nós damos duro nas ruas de um fugitivo sonho americano
À noite, corremos pelas mansões gloriosas em máquinas de suicídio,
Saindo de jaulas para a auto-estrada 09 (9),
Rodas cromadas, tanque cheio
E acelerando além do limite
Baby, essa cidade arranca os ossos de suas costas
É uma armadilha mortal, um suicida golpe silencioso
Temos que dar o fora enquanto somos jovens
Porque vagabundos como nós, baby, nós nascemos para fugir

Wendy, deixe-me entrar, eu quero ser seu amigo
Quero proteger seus sonhos e suas visões
Apenas enrole suas pernas ao redor desse pijama aveludado (10)
E prenda suas mãos em volta das minhas engrenagens
Juntos nós dois podemos romper essa armadilha
Nós correremos até cair, baby, nunca mais voltaremos
Você caminharia comigo pela corda-bamba?
Porque, baby, eu sou apenas um solitário e assustado cavaleiro
Mas tenho que descobrir como é essa sensação
Quero saber se o amor é selvagem
Garota, eu quero saber se o amor é real

(Você pode me mostrar?)

Além do palácio, autômatos roncam motores turbinados pelo bulevar (11)
As garotas penteiam seus cabelos em espelhos retrovisores
E os garotos tentam parecer durões
O parque de diversões ergue-se nítido e desolado
Em meio à névoa, garotos se encolhem na praia
Eu quero morrer com você, Wendy, pelas ruas esta noite
Em um beijo interminável

A rodovia está cheia de heróis arrebentados em uma última viagem desesperada
Todo mundo está dando o fora esta noite
Mas não há nenhum lugar para se esconder
Juntos, Wendy, nós podemos lidar com a tristeza
Eu te amarei com toda a loucura de minha alma
Algum dia, garota, não sei quando
Nós vamos chegar àquele lugar
Aonde realmente queremos ir
E caminharemos sob o sol
Mas até lá, vagabundos como nós
Baby, nós nascemos para fugir

(9) Refere-se a Route 09 em New Jersey, que corta a cidade natal de Springsteen, Freehold.

(10) Referência a Peter Pan.

(11) No original (“hemi-powered drones scream down the boulevard”), “hemi” é o motor 426 Hemi e “drones”, nesse contexto, significa autômatos, garotos dirigindo seus carros para cima e para baixo sem qualquer preocupação com o futuro.


***


Ela é Única *She’s the One*

Com sua graça assassina e seus lugares secretos
Que nenhum garoto conseguiu preencher
Com suas mãos nos quadris
Oh, e aquele sorriso nos lábios
Que ela sabe poder me matar
Com seu suave creme francês
Esperando naquela porta como um sonho
Quero que ela apenas me deixe sozinho
Porque creme francês não será tão suave quanto botas
E beijos franceses não irão partir esse coração de pedra
Com seus longos cabelos caindo
E seus olhos que brilham como o sol da meia-noite
Oh, ela é única, ela é única.

Aquele trovão no seu coração
À noite, quando você está de joelhos na escuridão,
Diz que você nunca a deixará
Mas há esse anjo nos olhos dela
Que conta mentiras tão desesperadas
E tudo que você quer fazer é acreditar nela
E hoje à noite você tentará apenas mais uma vez
Deixar tudo para trás e romper isso do começo ao fim
Oh, ela pode te levar, mas se ela quer te quebrar
Ela descobrirá que não é algo fácil de fazer
E não importa onde você dormiu hoje à noite ou quão longe você correu
Oh, ela é única, ela é única.

Oh, e apenas um beijo
Ela pode preencher aquelas longas noites de verão
Com sua ternura, aquele pacto secreto que vocês fizeram
Volta quando o amor dela poderia te salvar da amargura
Oh, ela é única, ela é única.

***

Encontro do Outro Lado do Rio (12)

Ei, Eddie, você pode me emprestar uns trocados?

E hoje à noite pode arranjar uma carona

Que atravesse o túnel?

Tenho um encontro com um cara do outro lado

Ei, Eddie, esse cara é pra valer

Então, se você quiser vir junto

Terá de prometer que não dirá nada

Porque esse cara não dança

E esta é certamente nossa última chance

Nós precisamos estar calmos essa noite, Eddie

Porque, cara, nós vamos sair desse caminho

E se desperdiçarmos essa oportunidade

Eles não vão estar apenas procurando por mim dessa vez

E tudo que nós faremos é retardar nosso fim

Essa coisa no seu bolso

Fará parecer que você está carregando um amigo

E se lembre: não sorria

Mude sua camiseta, hoje à noite nós temos estilo

Bem, Cherry diz que irá embora

Porque descobriu que eu peguei seu rádio e o empenhei

Mas Eddie, cara, ela não entende

Que dois mil dólares estão praticamente pousando aqui no meu bolso

Hoje à noite será tudo como eu disse

E quando caminhar através daquela porta

Apenas jogarei a grana sobre a cama

Ela verá que dessa vez eu não estava apenas falando

Então irei embora caminhando

Ei, Eddie, você pode nos apanhar uma carona?

(12) Hudson River, que divide New Jersey e New York.

Encontro do Outro Lado do Rio *Meeting Across The River* (12)

Ei, Eddie, você pode me emprestar uns trocados?
E hoje à noite pode arranjar uma carona
Que atravesse o túnel?
Tenho um encontro com um cara do outro lado

Ei, Eddie, esse cara é pra valer
Então, se você quiser vir junto
Terá de prometer que não dirá nada
Porque esse cara não dança
E esta é certamente nossa última chance

Nós precisamos estar calmos essa noite, Eddie
Porque, cara, nós vamos sair desse caminho
E se desperdiçarmos essa oportunidade
Eles não vão estar apenas procurando por mim dessa vez

E tudo que nós faremos é retardar nosso fim
Essa coisa no seu bolso
Fará parecer que você está carregando um amigo
E se lembre: não sorria
Mude sua camiseta, hoje à noite nós temos estilo

Bem, Cherry diz que irá embora
Porque descobriu que eu peguei seu rádio e o empenhei
Mas Eddie, cara, ela não entende
Que dois mil dólares estão praticamente pousando aqui no meu bolso

Hoje à noite será tudo como eu disse
E quando caminhar através daquela porta
Apenas jogarei a grana sobre a cama
Ela verá que dessa vez eu não estava apenas falando
Então irei embora caminhando

Ei, Eddie, você pode nos apanhar uma carona?

(12) Hudson River, que divide New Jersey e New York.


***

Terra Selvagem *Jungleland* (13)


Os soldados da força especial retornaram para casa
No Harlem tarde na noite passada
E o Rato Mágico dirigiu sua reluzente máquina
Cruzando a fronteira estadual de Jersey
Garota descalça sentada sobre o capô de um Dodge
Bebendo cerveja quente na suave chuva de verão
O Rato invade a cidade e enrola suas calçasJuntos, eles foram apunhalados durante o romance
E desapareceram na Rua Flamingo

Bem, o xerife Maximum desceu a Flamingo
Em perseguição ao Rato e à garota descalça
E as crianças por aqui se parecem muito com sombras
Sempre quietas, de mãos dadas
Desde as igrejas até as cadeias
Hoje à noite tudo é silêncio no mundo
Enquanto tomamos nossos lugares
Na Terra Selvagem

A gangue da meia-noite se reuniu
E escolheu um ponto de encontro para a noite
Eles se encontrarão embaixo daquele sinal Exxon gigante
Que trás essa gentil luz citadina
Cara, há uma ópera lá fora na auto-estrada
Há um balé sendo travado na rua estreita
Até os policiais locais, giroflex de luz vermelha,
Rasgam essa noite sagrada
A rua está fervilhante enquanto débitos secretos são pagos
Contatos feitos desaparecem sem serem vistos
Garotos lampejam guitarras como punhais, pressionando por gravadoras,
A fome e a caçada explodem dentro das bandas de rock’n’roll
Que se enfrentam lá fora nas ruas
Da Terra Selvagem

No estacionamento, os visionários vestem a última moda
Nas ruas obscuras, garotas dançam ao som dos discos que o D.J. toca
Amantes abandonados movem-se com dificuldade em esquinas escuras
Desesperados enquanto a noite avança, apenas um olhar e um sussurro, e eles se foram

Sob a cidade dois corações baterem
Motores espirituais roncam a noite inteira
Tão frágeis em um quarto fechado
Em sussurros de suave recusa
Até se renderem nos túneis da Uptown (14)
Os próprios sonhos do Rato o acertam
Como ecos de tiros nos corredores durante a noite
Ninguém vê quando a ambulância se afasta
Ou quando a garota desliga a luz do quarto

Lá fora as ruas estão queimando em uma verdadeira valsa da morte
Entre realidade e o que é fantasia
E os poetas aqui, eles não escrevem sobre absolutamente nada
Eles apenas recuam e deixam tudo como está
E na rapidez da noite, alcançam o momento deles
E tentam fazer uma atitude honesta, mas acabam machucados
Nem sequer mortos
Hoje à noite na Terra Selvagem

(13) Referência à New York.

(14) Área nobre de New York que fica ao norte de Manhattan, relativamente próximo ao bairro negro do Harlem, que aparece no segundo verso.

***

The URI to TrackBack this entry is: https://naestradaaopordosol.wordpress.com/2010/07/01/traducao-album-born-to-run-%e2%80%93-bruce-springsteen-parte-2/trackback/

RSS feed for comments on this post.

3 comentáriosDeixe um comentário

  1. Realmente não é uma balada melosa.

  2. […] ela seguisse com você pela Estrada Trovejante, fazendo mil e uma juras de amor já que vocês dois nasceram para dar o fora desse lugar de perdedores. O problema, cowboy, é que perder-se ao longo da estrada é uma das […]

  3. […] Depois veio o livro de Kerouac e só depois veio o fatídico 2010, com Born to Run e toda a fantasia de Bruce Springsteen sobre o romance em quatro rodas. Infinita Highway soa como Thunder Road escrita em português, toque as duas em seguida e imagine […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: