Eu apenas senti

Não foi preciso palavras
Eu apenas senti
De alguma forma sabia
Eu apenas senti

Nem falava (na minha cabeça)
Só carinho
Só aninho
Eu apenas senti

E pra ser franco
Admito meu espanto
Quando eu vi
Eu apenas senti

O medo de jogar fora
De vê-la ir embora
Porque não agi
Eu apenas senti

Eu apenas senti
Com medo de assentir
Eu apenas senti
Assentindo hora sim

E fazendo assim
Procuro em ti
Um pouco de mim
Que eu apenas senti

– Henry Florean

 

*Ao som de The Killing Moon – Nouvelle Vague

Published in: on Março 22, 2011 at 11:33 pm  Comments (2)  
Tags: , , ,

The URI to TrackBack this entry is: https://naestradaaopordosol.wordpress.com/2011/03/22/eu-apenas-senti/trackback/

RSS feed for comments on this post.

2 comentáriosDeixe um comentário

  1. “A alma é essa coisa que nos pergunta se a alma existe.”
    Mário Quintana

  2. E não há tato ou olfato, não há sentido algum como sentir.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: