“Se Você a Ver, Diga-lhe Olá!”

Early one morning the sun was shining.
I was laying in bed
Wondering if she’d changed it all.
If her hair was still red.

Meu irmão, se por um acaso o Destino te deixar cara a cara com ela, mais uma vez,
diga-lhe que mandei um Olá.
Caso ela queira saber noticias minhas conte-lhe que estou bem e que tenho conhecido bastante gente.
Não se esqueça de falar que mesmo depois de ter rodado tanto com o meu corcel 76,
ainda não consegui encontrar alguém que substituísse uma única lembrança que tenho dela.
Mesmo passando por toda essa longa e sinuosa estrada da Vida,
os Céus não me permitiram ter alguém como ela no banco do carona.

E não a permita sair de perto sem saber que…
Todas as vezes que me pego lembrando daquele Adeus, minha alma entra em arrepio.
Até hoje, não me acostumei com a sua ida, mas aprendi a lidar com a ausência deixada por ela.
E mesmo com o gosto amargo da sua partida na boca, admirei o sentimento que ela tinha de liberdade.
Irônico não acha? Aquilo que me fez querer ficar a fez querer partir.

E o mais importante, por favor, não vá esquecer.
Se você a ver, diga-lhe que não lamento por ela ter ido,
só lamento por não ter passado mais tempo com ela, e assim ter mais cenas para lembrar.
Pois aquelas que guardei até os dias de hoje, já estão amarelas.

 

Postado ao som de If You See Her, Say Hello – Bob Dylan

Anúncios
Published in: on Julho 31, 2011 at 2:36 pm  Comments (5)  
Tags: , , ,

Sobre Deus

Alguém disse que gosta das coisas que escrevo, mas não gosta do que penso sobre Deus. Não se aflijam. Nossos pensamentos sobre Deus não fazem a menor diferença. Nós nos afligimos com o que os outros pensam sobre nós. Pois que lhes digo que Deus não dá a mínima. Ele é como uma fonte de água cristalina. Através dos séculos os homens tem sujado essa fonte com seus malcheirosos excrementos intelectuais. Disseram que ele tem uma câmara de torturas chamada inferno onde coloca aqueles que lhe desobedecem, por toda a eternidade, e ri de felicidade contemplando o sofrimento sem remédio dos infelizes. (mais…)

Published in: on Julho 27, 2011 at 1:14 am  Deixe um Comentário  
Tags: , ,

Por que o passado não nos abandona?


O preço que se paga às vezes é alto demais
É alta madrugada, já é tarde demais
Pra pedir perdão...Pra fingir que não foi mal
Uma luz se apaga no prédio em frente ao meu
"sempre em frente" foi o conselho que ela me deu
Sem me avisar que iria ficar pra trás
E agora eu pago meus pecados
Por ter acreditado que só se vive uma vez
Pensei que era liberdade
Mas, na verdade, era só solidão...

Por mais que a gente tente ele sempre estará ali, a espreita, pronto para dar aquele bote mortal, que vai nos mandar para o inferno.

Às vezes o que se faz é tentar se esconder, atrás de um copo de uísque barato, em um bar qualquer com cheiro de urina.

E lá estava eu.

Tinha em mãos um copo, desse mesmo uísque barato, e perturbava o garçom com minhas indagações.

Não consigo mais controlar aquilo – eu dizia – aquele fantasma ainda me assombra.

Faça algo por você, amigo: nunca olhe p’ra trás“, me disse o garçom. (mais…)

Published in: on Julho 16, 2011 at 10:12 pm  Comments (1)  
Tags: , , , , ,

Hail! Hail! Rock ‘n’ Roll

E viva o velho e bom Rock And Roll

Ao som de Johnny B. Goode do Chuck Berry

Maior do que nós

Durante a maior parte do dia fico aqui, sentado.
Insistindo em conversar com as sombras que surgem na parede,
vou mergulhando em monólogos para descobrir e entender o que te fez mudar,
assim poder explicar não para terceiros, mas para mim as tuas ações.
No fim termino zombando da minha própria inocência.
Acho que sempre vou levar na lembrança aquilo que fazia eu e você ser nós. (mais…)

Published in: on Julho 10, 2011 at 3:07 am  Deixe um Comentário  
Tags: , , , , ,

Eu acredito

Eu realmente não acredito em muito.
As pessoas se chocam com isso.
É uma pena.
As coisas são mal entendidas.
Não é preciso acreditar em muito.
É preciso acreditar em ALGO.
Eu acredito em iluminações na curva da estrada.
Eu acredito na fé que poderia ter me salvado.
Acredito naqueles que nunca acreditaram.
Acredito em quem atirei só pra ver morrer.
Acredito no futuro do Brasil.
E que ele independe de mim.
Acredito em voltar pra costa e encher o tanque.
A gasolina lá é de graça.
Acredito naqueles que morrem muitas vezes.
Acredito nos que correm e correm e correm, só para se sentirem cansados e vivos.
Acredito em nunca perder o fôlego para falar a verdade.
Acredito nos peregrinos do fim do mundo com apenas uma camisa cheirando a mofo.
E que na final libertação abandonam-na no deserto da mente, sem remorso.
Acredito naqueles que vão, vêem e voltam com a dádiva do fogo.
Acredito que a vida passa tão rápido quanto o carnaval.
E que o pior cappuccino em uma estação de trem a 0º é o melhor cappuccino do mundo.
Acredito em poemas de Neruda cantados pelas vielas de Valparaíso.
Acredito na paixão à primeira vista por uma garota colombiana em uma rodoviária a milhares de quilômetros de casa em meio à ressaca fundamental.
Acredito em dormir longa e profundamente acreditando.
Acredito que se eu não fizer nada, ninguém vai fazer.
E que isso não me faz herói de nada, Campbell.
Acredito que vai ser melhor hoje, não amanhã.
Acredito no que é invisível aos olhos.
Eu acredito no Super-Homem.
Eu acredito…

Postado ao som de Tente Outra Vez – Raul Seixas

Published in: on Julho 3, 2011 at 2:25 pm  Comments (3)  
Tags: , ,