Hey Boy!

Hey Boy! Será que posso sentar aqui. Ótimo!

Garçom deixe de jogar conversar fora com o Rapaz e traga-me algo, mas nada de cerveja,
Hoje a Noite resolveu ser tão fria quanto às palavras que você estava proferindo a esse pobre Garoto,
traga-me algo que esquente a garganta. Outra coisa, diga para aquele cara. Sim! O cara com o violão,
Fale para ele tocar algo mais agradável, as músicas do Bob Dylan têm a capacidade de pintar o Passado no fundo de um copo…
Alias, quanto mais venho a lugares como este minha convicção de que existe algum acordo comercial entre O Bob e Bares deste tipo, fica cada fez mais forte.
Faça o que mandei, vamos! Quero ficar a sós com esse Garoto.

Não filho, não tenho o interesse de falar o meu nome para te, tão pouco saber o teu.
Este é o nosso primeiro e derradeiro encontro, não irá durar mais que o gole dado por mim na bebida que o garçom esta preparando agora.
Então, não vejo motivo algum para exercermos velhas cordialidades sociais.
Mesmo assim, te digo uma coisa, você tem cara de Renato. Porque Renato? Bem, todo homem com a sua idade traz consigo certo “Ar de Renato”.
Muitas idéias, nenhuma atitude, muitos conflitos, nenhuma solução, muitas paixões… Ah! Quando lembro que já fui assim, um embrulho no estômago chega a ser inevitável.

Sua expressão de espanto é no mínimo cômica, isso mesmo Garoto, já estive com problemas como estes que você esta passando.
Alias, permita-me contar algo que cedo ou tarde você vai descobrir, todos que estão aqui, na verdade, todas as pessoas que você conheceu ou venha a conhecer.
Alguma vez na vida, enfrentaram demônios iguais se não mais tenebrosos que os teus. Quem venceu a batalha? Bem… Ninguém consegue vencer todas.

Obrigado pela demora garçom.
Ótimo! Se isso não consegue aquecer alguém, nada mais consegue.

Estou indo Garoto,

Procure esquecer o que àquele garçom estava te falando.Mas te alerto sobre algo.

Mais problemas virão, a dor que sente a dor que te trouxe até aqui, a dor que te motivou a beber hoje.
Ela vai sumir, de fato vai. Mas com toda a certeza desse mundo, virão outras, algumas não tão intensas, já outras te farão pensar em fazer algo absurdo.
Isso mesmo, sofrer é algo inexorável a vida, mas entenda, é a única forma que temos de evoluir.
Então, siga na vida colocando o coração na frente, dividindo com todos aqueles que ousarem cruzar o teu caminho. Cative e se permita cativar por quem você julgar valer à pena.
Corra, tropece, caia, rele os joelhos, mas levante sempre. Mas nunca deixe o desespero fazer sala na tua alma.

Mas se por um acaso achar melhor vir aqui e ficar lamentando-se para estranhos.
Faça um favor ao Pai que te pôs no mundo.
Vá até a cozinha da sua casa, lá deve de ter alguma faca, faça bom uso dela.

Produzido ao som de It’s My Life do Bon Jovi, versão acústica.

The URI to TrackBack this entry is: https://naestradaaopordosol.wordpress.com/2011/08/28/hey-boy/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: