Sobre a Insônia

“I want you to come on, come on, come on, come on and take it,
Take it!
Take another little piece of my heart now, baby!
Oh, oh, break it!”

“Vejo cidades fantasmas e ruínas
À noite escuto o seu lamento
São pesadelos e aves de rapina
No sol vermelho do meu pensamento”

Não foram duas ou três noites mal dormidas.
Talvez dezenas ou centenas.
Noites em que não consegui parar de pensar numa única coisa, num único plano e algumas frases que já havia decorado há tempos.
Frases que no momento insistem em ficar na minha garganta e que minha voz não as pronunciam.
Frases que sempre pensei em te dizer, mas nunca tive coragem.
Agora eu vejo que é tolice tentar trazê-la de volta ou tentar compensar todas as noites que você não conseguiu dormir.
Esperar é o que se pode fazer, ou então esquecer o passado e pegar sua estrada em direção ao Pôr-do-Sol.
Sem data marcada e frases decoradas.

Peço perdão se escrevi alguma bobagem. Afinal, sabes que horas são?

*Postado ao som de O Rélogio de Adilson Ramos*

The URI to TrackBack this entry is: https://naestradaaopordosol.wordpress.com/2011/10/19/sobre-a-insonia-2/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: