ESPELHO

ele se veste de branco sempre.
ele conversa com todo mundo quando chega.
inclusive com você.
há uma emergência cirúrgica, ele é sempre tão decidido.
resolve o problema.
e você adora isso e todo o resto no que ele é bom.
porque eu não faço nada bom a ninguém.
então, inédito como mágica de salão, você descobre “o cara”.
e o que lhe alimentou insaciavelmente por anos simplesmente é inadequado.
você vai se casar com ele.
eu.
eu abro outra cerveja.
nunca uso branco, ele me deixa gordo.
não converso com as pessoa, elas me entediam.
você também me entediava, lembra?
eu não sou tão decidido, nunca sei a que horas o mundo acaba.
sei só confundir o seu caminho.
você odiava minha camisa preta de mendigo.
a farda.
então, ineditamente como Mister M, percebo que você não é tão boa.
agora, “nós” é tão inadequado.
não me casaria com você.
eu.
eu abriria outra cerveja.

Postado ao som de 32-20 Blues – Robert Johnson

Published in: on Fevereiro 10, 2012 at 5:26 pm  Deixe um Comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://naestradaaopordosol.wordpress.com/2012/02/10/espelho/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: