Não Valeu a Pena

“Dizem que quando estamos para morrer, toda a nossa vida passa diante de nossos olhos.

Segundos antes da bala do revólver atravessar seu peito. Minutos antes que o condutor do automóvel não consiga frear a tempo. Horas antes da cirurgia de risco. Meses antes que o câncer consuma de vez seu malfadado cérebro. Um ano antes que a idade recaia com o peso da morte sobre seus ombros. Momentos cruciais, lembranças felizes, tristezas nunca superadas, pendências que nunca mais serão resolvidas.

Tudo isso volta, em um instante, para então partir pra todo sempre, para onde não há mais volta.

E, de repente, você percebe o quão fútil e covarde você foi.

Aquela garota que você não teve coragem de convidar para sair, você nunca mais irá voltar a admirar seus olhos, jamais irá tocar-lhe as mãos ou beijá-la nos lábios. Aquela discussão inútil com seu amigo, por um motivo que você nem mesmo lembra, mas que por orgulho faz com que vocês não se falem mais, jamais será perdoada. Aquela pessoa da qual se distanciou, só porque você não teve coragem de dizer-lhe aquilo que precisava dizer, jamais saberá o motivo de você ter ido embora. Aquela pessoa que você não abraçou, jamais receberá seu abraço. Aquela vida que você desperdiçou com medo e bobagens, pouco importa agora, pois acabou.

E, só agora que tudo isso foi perdido, você percebe. Não valeu a pena.

Não valeu a pena ter sido egoísta com todos que gostavam de você. Não valeu a pena ter guardado todo aquele dinheiro em sua gorda conta bancária, onde ele jamais terá uma utilidade outra vez. Não valeu a pena ser rancoroso, todos erram. Não valeu a pena ter sido orgulhoso, o orgulho te impediu de estar perto de quem você realmente queria por perto. Não valeu a pena ser mesquinho. Não valeram a pena todas aquelas brigas. Não valeu a pena ter medo de fazer aquilo que você gostaria de fazer. Não valeu a pena o silêncio.

Não valeu a pena ter desperdiçado tanto tempo com aquilo que não merecia seu tempo.

E então você anda pela rua e reencontra velhos amigos, antigos amores, assuntos não resolvidos, e se pergunta se não é a vida lhe oferecendo uma última oportunidade, uma última chance. Se pergunta se não é sua vida passando diante de seus olhos, e quantos dias, meses ou segundos faltam para o flashback ter um fim.

Porque quando o flashback acabar – e ele vai acabar – vai ser tarde demais para admirar os olhos dela de novo.”

Postado ao som de Hoobastank – The Reason
Pra se ler ouvindo Tempo Perdido – Legião Urbana

The URI to TrackBack this entry is: https://naestradaaopordosol.wordpress.com/2012/04/29/nao-valeu-a-pena/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. O tempo cura e esclarece, nenhuma disposição de ânimo pode permanecer inalterada ao longo de horas, nada está perdido quando reconhecemos algo importante em nossas vidas.

    O tempo foi o meio pelo qual inventaram para que as coisas não acontecessem todas de uma só vez. Reconstrua tudo no tempo que a tu és concedido.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: