[Tradução] DARKNESS ON THE EDGE OF TOWN – Parte 1

Faz algum tempo, mas eu não faria isso se não sentisse.
Quando traduzi as canções de Born to Run, eu as sentia.
Em meu corpo, mente, amor e sofrimento.
Depois de três anos para Springsteen e dois para mim, aquela sensação passou.
Como acredito que sempre passará, para todos nós.
Darkness on the Edge of Town foi o disco seguinte.
Um libelo da vida adulta contra a adolescência.
Soa sério, mas, no fundo, é apenas dolorosamente verdadeiro.
Não que inexistam garotas e viagens, afinal de contas estamos falando de Bruce Springsteen.
Mas aqui o romantismo é limitado pela realidade.
Como se perdesse a magia e se tornasse quase doloroso.
Springsteen percebeu que há coisas que são melhores no retrovisor.
E quando se economiza para o aluguel, viajar sem rumo com sua garota soa ingênuo –como o lado bom da vida que sempre finda.
A decepção com os sonhos que nem sempre se realizam é a tônica desse disco.
Como disseram, Darkness on the Edge of Town é um glorioso filme B do filme-de-verão que foi Born to Run.
Você não sai feliz desse disco.
Deslizando pela escuridão da periferia, você pode nem sair vivo.
Mas é tentador arriscar, correr, roubar e voltar pra casa com o sustento do dia seguinte.
Afinal, esse é o preço que todos têm a pagar por amadurecer.
Mais uma vez, tentei dar o meu melhor para traduzir as canções.
Sejam bem vindos a elas, mas antes preciso que paguem a entrada bem ali.

Badlands (1)

Luzes desligadas hoje à noite
Problemas no centro do governo
Eu tenho uma dor de cabeça esmagando meus miolos, cara,
Eu fui pego em um fogo cruzado que não consigo entender
Mas há uma coisa da qual eu tenho certeza, garota,
Eu não dou a mínima para os mesmos e velhos escândalos encenados
Não dou a mínima para quem fica em cima do muro
Querida, eu quero coração, eu quero alma
Eu quero comando agora mesmo,
Fale sobre um sonho, tente realizá-lo
Você acorda à noite com um medo autêntico
De passar sua vida inteira
Esperando por um momento que simplesmente não chega
Bem, não desperdice seu tempo esperando

Badlands, você tem que vivê-las todo dia
Deixe os corações partidos aguentarem
É o preço que você tem a pagar
Nós continuaremos insistindo até que elas entendam
E essas badlands comecem a nos tratar bem

Trabalhando nos campos até arrebentar as costas
Trabalhando nos carros até aprender sobre princípios
Baby, hoje eu tenho meus princípios muito bem aprendidos
É melhor deixar isso bem claro, querida
Um pobre quer ser rico,
Um rico quer ser rei
E um rei não está satisfeito até mandar em tudo
Eu quero dar o fora hoje à noite
E descobrir o que eu tenho

Eu acredito no amor que você me deu
Eu acredito na fé que poderia ter me salvado
Eu acredito na esperança
E rezo para que algum dia
Essa esperança me tire dessas badlands

Badlands, você tem que vivê-las todo dia
Deixe os corações partidos aguentarem
É o preço que você tem a pagar
Nós continuaremos insistindo até que elas entendam
E essas badlands comecem a nos tratar bem

Para aquele que têm a convicção
Uma íntima convicção
De que não há pecado algum em estar agradecido por viver
Eu queria encontrar um rosto que não estivesse me julgando
Eu queria encontrar um lugar para mim
Eu queria cuspir na cara dessas badlands

Badlands, você tem que vivê-las todo dia
Deixe os corações partidos aguentarem
É o preço que você tem a pagar
Nós continuaremos insistindo até que elas entendam
E essas Badlands comecem a nos tratar bem

(1) Tipo árido de vegetação dos EUA: http://pt.wikipedia.org/wiki/Badlands
Na música, representa os caminhos difíceis da vida.

 

Adão Criou um Caim

No verão em que eu fui batizado
Meu pai me segurou ao seu lado
Enquanto eles me puseram na água
Ele me falou como naquele dia eu chorei
Nós éramos prisioneiros de uma paixão, uma paixão acorrentada,
Ele permaneceu na porta, eu permaneci na chuva
Com o mesmo sangue quente queimando em nossas veias
Adão criou um Caim

Todas os antigos rostos
Te perguntam por que você voltou
Eles te devolvem seu lugar
E as chaves do Cadillac de seu pai
Na escuridão do seu quarto
Sua mãe te chama pelo verdadeiro nome
Você se lembra dos rostos, lugares e nomes
E sabe que isso nunca terminaria enquanto a chuva caísse
Adão criou um Caim

Na Bíblia, Caim matou Abel
E no leste do Éden foi exilado
Nós nascemos nessa vida pagando
Pelos pecados que outra pessoa cometeu no passado
Papai trabalhou sua vida inteira por nada, exceto sofrimento
Agora, ele caminha por esses quartos vazios procurando alguém em quem colocar a culpar
Você herda os pecados, você herda a chama
Adão criou um Caim

Perdido, mas não esquecido
Vindo do coração negro do sonho
Adão criou um Caim

 

Algo Dentro da Noite

Eu estou indo até a Rua Kingsley (2) ,
Pensando em tomar uma bebida
Aumento o som do rádio,
Então eu não tenho que pensar em nada
Eu a apanhei no chão
Enquanto ela procurava por um momento
Em que o mundo parecesse certo
E eu chorava por coragem
De algo dentro da noite

Você nasceu sem nada
E é melhor sair dessa,
Pois tão logo você adquira algo,
Eles mandam alguém para tentar tomar isso de você,
Você pode viajar por essa estrada até o amanhecer
Sem sinal nenhum de outro ser humano
Apenas crianças desperdiçadas
Por algo dentro da noite.

Nada é esquecido ou perdoado
Quando é você faz sua última viagem
Eu tenho umas coisas rondando minha cabeça
Sem as quais eu simplesmente não consigo viver

Quando nós encontramos as coisas que amamos
Elas estão abatidas e morrendo em meio à sujeira
Nós tentamos juntar as peças
E seguir em frente sem se machucar,
Mas elas nos apanham na fronteira interestadual
Queimam nossos carros em um último confronto
E nos deixam vagando exaustos e cegos
Perseguindo algo dentro da noite.

(2) Provavelmente a Kingsley Way, em Freehold, New Jersey, cidade natal de Springsteen.

Quarto de Candy

No quarto de Candy há fotografias dos seus heróis na parede
Mas para chegar ao quarto de Candy
Você tem que atravessar a escuridão da sala de Candy
Estranhos da cidade grande ligam para o número de minha querida
E lhe trazem presentes
Quando eu chego batendo na porta,
Ela sorri lindamente, ela sabe que eu quero ser o garoto da Candy
Há uma tristeza escondida naquela lindo rosto
Uma tristeza toda própria
Da qual nenhum homem pode colocar Candy a salva

Nos beijamos, meu coração acelera
O sangue corre em minhas veias feito fogo em direção ao céu
Nós dirigimos noite adentro
Eu dirijo para dentro da luz dos olhos de Candy

Ela diz, “Baby, se você quiser ser selvagem
Você tem muito a aprender, feche os olhos
Deixe-os derreter, deixe-os queimar, deixe-os incendiar
Porque na escuridão há palavras escondidas que brilham”.
Quando eu abraço Candy forte,
Ela faz essas palavras escondidas minhas.

Ela tem roupas luxuosas e anéis de diamante
Ela tem homens que lhe dão qualquer coisa que ela queira
Mas eles não veem que o que ela quer sou eu,
Oh, e eu a quero tanto
Nunca a deixarei ir,
Ela sabe que eu daria
Tudo que eu tenho pra dar
Tudo que eu quero
Tudo para o qual vivo
É para fazer Candy minha
Esta noite.

 

Confira também a parte final com as traduções das outras canções do álbum

Published in: on Novembro 14, 2012 at 2:39 pm  Comments (1)  

The URI to TrackBack this entry is: https://naestradaaopordosol.wordpress.com/2012/11/14/darkness-on-the-edge-of-town/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. […] sei se vocês lembram, mas há um tempo atrás, postamos a primeira parta da tradução das canções do álbum Darkness on the Edge of Town. Sem mais delongas, confiram a segunda e última parte desse […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: