Aguente

Walk To Light II by ~ZeRDuSHT

eu

vinte e três anos
deitado na cama
teto em branco e desistindo das relações humanas
Blood on the Tracks, Red Label e Marlboro
tentando descobrir quanto poderia aguentar

eu
vinte e cinco anos
acelerando aquele carro
céu estrelado e abandonando tudo estrada afora
Born to Run, Jack Daniel’s e vento no rosto
tentando saber quão longe eu podia ir

eu
vinte e sete anos
sentado na cadeira de casa
cansado demais para pensar e ainda vivo
Songs of Leonard Cohen, vinho e noite solitária
tentando saber com quanta ilusão conseguia viver

eu
vinte e nove anos
paralisado nas linhas desse blog obscuro
sorrindo sobre o que passei
Tom Waits, Heinekens e hotéis demais
tentando adivinhar o que me espera no futuro

eu…

ao som de Hold On – Tom Waits

Warren Zevon


Warren+Zevon

Bob Dylan é autor de muitas façanhas: além de suas composições, é tido como o pioneiro no Folk Rock, o primeiro a incluir a poesia na música pop e foi o responsável até por criar um emprego – de porta-voz de sua geração. Esta última é creditada a Bob por Warren Zevon, durante uma entrevista a Dave Letterman.

Warren Zevon foi um músico cujo estilo de letra se muito assemelhou ao de Dylan. Com suas letras que flertavam com o cinismo, sarcamos e engajamento político, estava uma sensibilidade que poucos conseguiram. E talvez por isso Bob se aproximou de Warren.

Em 1987, após cinco anos sem lançar disco e quase conhecendo a morte através do alcoolismo (que ele chamava de uma saída “covarde”), Warren Zevon lançou o disco Sentimental Hygiene. No álbum, vários artistas famosos participaram: R.E.M, Flea (baixista do Red Hot Chili Peppers), Neil Young e Bob Dylan – que tocou gaita na canção The Factory.

Em 2002, Warren Zevon foi diagnosticado com um tipo raro de câncer, que o dava pouco tempo de vida. Conseguiu terminar seu último disco, The Wind, de 2003 e que contava com uma cover corajosa e emocionante de Knockin’ on Heaven’s door. Ele morreria em setembro do ano seguinte.

Durante a última entrevista a Dave Letterman, ao ser questionado sobre o que mudou sua vida após o diagnóstico da doença e a iminência da morte, Warren respondeu que passou a “curtir cada sanduíche”…

Pra se ler ao som de Keep Me in Your Heart – Warren Zevon

Published in: Sem categoria on Março 23, 2013 at 1:49 am  Deixe um Comentário  

Para teu Amor

Baby, bem sabes que de nós dois, sou eu que ama.
Não te esforces, não necessito de ti, exceto o sentido e a ilusão de luz dentro dos teus olhos.
Sou a carícia e tu a borda que se curva até o abismo.
Sou o beijo e tu os lábios que ardem em contato.
Sou o desejo que inventa tua carne e a atravessa.
Não me ames,
Não há espaço no meu amor para o teu amor.

– Efraim Medina

Ao som de I love you – Woodkid

Published in: on Março 17, 2013 at 11:01 pm  Deixe um Comentário  
Tags: , , ,

[TRADUÇÃO] Hotel Chelsea No.2 – Leonard Cohen

Clique na imagem para ouvir a música no Youtube

Eu lembro bem de você no Hotel Chelsea
Você falava tão doce e bravamente
Fazendo-me sexo oral na cama desarrumada
Enquanto as limusines esperavam lá fora na rua
Esses eram os motivos e aquela era Nova Iorque
Nós perseguíamos o dinheiro e a carne
E isso foi chamado “amor” por aqueles que faziam canções
Provavelmente ainda é por aqueles que sobraram

Ah, mas você foi embora, não foi, amor?
Você simplesmente voltou para o meio da multidão
Você foi embora e eu nunca te ouvi dizer
Eu preciso de você, eu não preciso de você,
Eu preciso de você, eu não preciso de você
E tudo o mais que isso envolve

Eu lembro bem de você no Hotel Chelsea
Nós éramos famosos e o seu coração eram legendário
Mais de uma vez me disse que preferia homens bonitos
Mas para mim você faria uma exceção
E cerrando os punhos para aqueles como nós
Que foram oprimidos por modelos de beleza
Você disse, “Bem, não tem importância,
Nós somos feios mas nós temos a música.”

Ah, mas você foi embora, não foi, amor?
Você simplesmente voltou para o meio da multidão
Você foi embora e eu nunca te ouvi dizer
Eu preciso de você, eu não preciso de você,
Eu preciso de você, eu não preciso de você
E tudo o mais que isso envolve

Eu não quero insinuar que melhor lhe amei
Não posso salvar cada passarinho caído
Lembro-me bem de você no Hotel Chelsea,
Isso é tudo, eu sequer penso em você com essa frequência